Doces e Licores Conventuais

Júri

Júri reunido no Refeitório

 

 

 

MEMBROS DO JÚRI

CONCURSO MELHOR DOCE CONVENTUAL

 

Chef Justa Nobre – Responsável pelo restaurante “O Nobre” é também conhecida por reinventar a boa cozinha portuguesa, tendo sempre a preocupação de utilizar produtos novos e de qualidade na confeção das suas receitas. Recentemente, tem participado como membro de júri no programa de televisão “Master Chef” na RTP1.

 

» Chef Odete Silva – Responsável pela cozinha do restaurante “Super Chef” no Saldanha, em Lisboa, trabalhou durantes vários anos com o Chefe Silva (António Silva). Colabora amiúde em vários concursos de gastronomia.

 

» Amílcar Malhó – Jornalista de profissão que desde 2001 dedica o seu trabalho à Gastronomia e Vinhos. É membro de confrarias gastronómicas e participa regularmente no júri de concursos de Gastronomia e de Vinhos a nível nacional e em Congressos, Colóquios e debates no mesmo âmbito.

 

» Chef Ricardo Raimundo – Natural da Benedita (concelho de Alcobaça), com formação em cozinha e pastelaria e Licenciado em Produção Alimentar em Restauração na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Passou por alguns países como Suíça, Brasil, e Inglaterra em estágios e experiências profissionais. Destacando a experiência em Londres no restaurante – Viajante 1* Michelin. Atualmente é formador na Escola de Hotelaria de Fátima nas áreas técnicas de Cozinha e Pastelaria e no seu espaço – Atelier do Chef Ricardo - desenvolve experiências num espaço de saber gastronómico.

 

 

 

CONCURSO MELHOR LICOR CONVENTUAL

 

» José Redondo – atual administrador e sócio-gerente da empresa J. Carranca Redondo, Lda, produtora do Licor Beirão. Já em 2017 fundou a Liquid Company distribuidora internacional de Licor Beirão e de marcas portuguesas de bebidas espirituosas e vinhos.

 

» Engº Sérgio Pires de Oliveira - Representante da Associação de Municípios Portugueses do Vinho. Natural de Vila Franca de Xira. Eng.º Técnico Agrário pela Escola de Regentes Agrícolas de Santarém Licenciado em Gestão de Recursos Humanos, pelo ISLA, Instituto Superior de Línguas e Administração.

Iniciou a sua atividade profissional em 1975 na Junta Nacional do Vinho, atual, Instituto da Vinha e do Vinho (IVV).

De 1975 a 1986, desempenhou funções no Laboratório da delegação do Cartaxo, onde foi responsável pela assistência técnica à vinicultura da área.

De 1986 a 2001, foi nomeado Delegado Regional e Adjunto do Coordenador Nacional de Inspeção e Controlo.

De 2001 a 2004, exerceu funções no Departamento de Recursos Humanos do IVV (Lisboa)

2004 a 2007, foi responsável pelas medidas de Intervenção da UE para o setor do Vinho (Região centro e sul) tendo exercido funções primeiro no IFADAP/INGA e posteriormente na Direção Regional de Agricultura do Ribatejo e Oeste.

Fez parte da Câmara de provadores da CVR Tejo desde o seu início até 2007.

2007, transfere-se para o Município do Cartaxo, equipa da Associação de Municípios Portugueses do Vinho no âmbito da qual participa em numerosos eventos do vinho (provas conduzidas, harmonizações, entre outros).

Tem integrado júris de vários concursos de âmbito local (Cartaxo, Azambuja, Coimbra); Regional (Concurso de Vinhos de Beja, Concurso de Vinhos Leves, Cadaval, Concurso de Vinhos Engarrafados do Tejo, entre outros); Nacional (Concurso o Melhor Vinho na Produção (IVV) Concurso Nacional de Vinhos Engarrafados) e Internacional (“La Selezione del Sindaco em Itália).

Fez também parte do júri de 2017 do Concurso de Licores Conventuais em Alcobaça.

 

 

PROGRAMAÇÃO